Panorama da economia para 2020

O ano de 2020 já iniciou e a área comercial da Pisani Plásticos S/A está com seu planejamento estratégico desenhado com base em importantes estudos de
panorama da economia brasileira e internacional. Batizado pelos especialistas do setor de “agora vai”, o ano de 2020 promete números mais favoráveis, como mostra ilustração acima.

Para 2020 são mantidas as projeções favoráveis ao desempenho do setor
agropecuário. No segmento industrial, o desempenho favorável é dado aos bens de consumo não-duráveis e ao setor de consumo de bens duráveis como os
eletrodomésticos. Importante destacar que para todos esses setores, a Pisani possui soluções em caixas plásticas que facilitam a logística, transporte e a armazenagem. No segmento agropecuário as soluções se estendem também ao bem-estar animal, com os pisos poliuso e com as gaiolas de plástico.

Renda, inflação e desemprego

A renda da população não deverá apresentar incremento expressivo. Grande parte dos dispêndios estarão voltados para os setores de bens de consumo.  

Este comportamento deverá estimular o setor de vendas a varejo da sociedade. É possível que o segundo semestre do ano, graças a circulação de fontes de recursos, como o do FGTS, seja melhor do que o primeiro.

A inflação, em consequência do ligeiro aumento da atividade econômica, deixará de apresentar a tendência de queda. Espera-se, em consequência deste
comportamento da inflação, o Banco Central do Brasil reflita uma postura mais favorável a taxas de juros mais baixas e uma menor preocupação com a alta dos
preços, favorecendo de forma pró ativa o crescimento econômico. O menor juro básico da economia colabora com a redução da dívida interna do país. Espera-se
que, simultaneamente a estas expectativas, as instituições de fomento do país venham a assumir um papel relevante no financiamento de obras essenciais
para a melhoria da infraestrutura do país. Algumas privatizações poderão ocorrer para suprir com alguns recursos o governo federal e os estaduais.

O desemprego deve apresentar uma ligeira redução, graças ao melhor desempenho do PIB, porém, sem nenhuma redução significativa, pois o crescimento do país não será, também, muito significativo.

Cenário Internacional

Do lado internacional, os efeitos positivos do crescimento da economia europeia, chinesa e dos Estados Unidos podem vir a causar muitas oscilações sobre a
economia mundial. A guerra comercial China e Estados Unidos continuará. Ainda deve ser somado o efeito Brexit. Os países da América Latina, com instabilidades latentes, também podem agir colaborando na redução dos investimentos externos destes países. Esta redução poderá atingir também o Brasil.

Assim, o cenário externo- no seu conjunto- cria grandes volatilidades e possivelmente maiores do que as observadas em 2019. Estes efeitos somados aos ajustes da economia doméstica trarão reflexos sobre a taxa de câmbio e bolsa de valores. É grande a probabilidade de que a renda variável continue atraindo
apenas os investidores domésticos para o setor.

Para ter informações completas do relatório do governo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA – acesse este link:
http://www.ipea.gov.br/cartadeconjuntura/index.php/category/sumario-executivo

Deixe um comentário

Compartilhe este post

Share on linkedin
LinkedIn

Posts recentes